sexta-feira, 26 de junho de 2009

Além da casca

Na eternidade dos astros, nos microcosmos dos átomos.
Entre quarks e glúons, em universos longínquos.
Percebo que recebo influência das mais diversas essências.
Sinto a energia do pulsar das mentes em efervescências,
e na efemeridade dos passos sinto o tempo oblíquo.

Descasco o etéreo, e recebo a imensidão sidérea.
Busco em toda a imersão o fator único.
Canalizo tudo na mente de infinita área,
e esqueço em parte o mundo carbônico.

Amanheço em minha suma matéria.
Desperto pra meu caminho.
Caminho em direção a Etérea,
Lugar onde farei meu ninho.

4 comentários:

ArCaNNeS disse...

*-*

Memória juvenil disse...

Há dias em que eu tento buscar alguma razão à vida. Esforço-me para compreender a perfeição da natureza, mas continuo sem respostas exatas. Acontece que tenho de aprender a sentir a sutileza da vida para seguir meu trajeto conformada e em paz.

Rachel disse...

arrasou!
Fico feliz de saber que vc sente tudo isso. Assim fica mais fácil continuar a caminhar, ou procurar seu ninho. Pode parecer piegas, mas já não consigo sentir nem metade. A esperança desmancha, os pés cansam, as emoções são muito sutis, e hoje aqui, em mim, é só vazio
p.s: vc tah escrevendo bem hein =o)

gisrocha disse...

nossa..