sábado, 14 de novembro de 2009

Dorme

Dorme minha melancolia,
deixe que a alegria desperte.
Deixe que o sol me acerte,
queime minha pele,
me faça sentir a vida.
Deixe que cubra a velha ferida.

Dorme melancolia.
Já não vês que não és bem-vinda?
Vá e leve contigo essa agonia,
essa de não saber o que incomoda.
Vá, divirta-se, quem sabe
não aprendes que estás fora de moda.

Adormeça contigo todos seus parentes,
e leve embora toda essa dúvida
do que é dor e o que é dente.

17 comentários:

Rebecca disse...

Que lindo,Bobs!
Adorei de verdade!

:***

Camila disse...

Muito bom...
E por isso mesmo deixa a melancolia em vigília, que ela sempre compele muito bem teu ânimo de poeta.

beijo!

Mila

Mariana D. disse...

Eu me vi dentro desse poema. Melancolia é um dos temas que me atraem.

gisrocha disse...

muito bom muito bom =]

Ronaldo disse...

adorei seu blog, os textos.

voltarei mais vezes

abs

Felipe Braga disse...

Cara, reconhecê-la já é um grande passo.

Lindo poema.

Abraço.

Thaisa Schelles disse...

E deixe que ela durma e fique apenas as suas alegriass!
adorei =D

Beijosss

Mundo da lua disse...

Uma pausa observar o que se vê todos os dias.
Uma pausa pra introspecção.

Adoro isso.
Adorei.
beijos.

Paixão disse...

Que lindo, e hoje estou com dor de dente! er ..

Vi recomendações na comu do Leminski e passei aqui

estou te seguindo agora!
Beijos

Dali Braga disse...

Usas bem as palavras.
X)

Paixão disse...

sim, por enquanto só tive um post com a participação de outra pessoa pq era um dialogo interessante, de resto é tudo meu mesmo! haha

beijo :*

Paixão disse...

po cara que legal .. fico feliz

as palavras estão se escondendo
ou é vc que tá se escondendo delas?

gosto do seu blog tbm, e ficarei sempre de olho ...

Beijos

Maria Luísa disse...

Não adianta expulsar a melancolia nunk larga o nosso pé =X
Lindo o poema, lindo mesmo!

Fausto Suzuki disse...

Boa.

Jéssica disse...

Gostei dessa!

adriana disse...

Gostei dessa, gosto de poemas que falem de melancolia... =* primo

Carla Antunes disse...

Que bonito esse! Gostei de como conseguiste falar de melancolia que é um tema tão banalizado por ser inerente à natureza humana, mas de um jeito singular, sem cair no lugar-comum.