quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

Variedade de almas

Na variedade das verdades,
cultivo a sinceridade.
O entendimento deixo de lado,
na vacuidade do lado avesso dos versos,
longe das adversidades.
Do parnasianismo, não busco o entendimento,
conceitos faço que não entendo.
I Shin Denshin, pras mentes estáticas.
Minha tática, na prática não vira palavra.
Ao vento toda a pragmática.
Semente, o corpo, pura matéria.
Na mente, a sabedoria etérea,
na silhueta da membrana,
quando como se sonharia
com a verdadeira melhoria
da estérea matéria mundana.

4 comentários:

tepy disse...

grubiiii, gostei.
:D

Anônimo disse...

Cultivar a sinceridade...deixar o entendimento de lado...n se prender a conceitos...
I shin den shin...desejo p todos, um desapego das coisas mundanas...viver com sabedoria...to em busca disso, n desistindo na primeira queda, nem na segunda, mantendo a mente serena nessa busca pelo n sabido..viver assim eh emocionantemente compensador
Te cuida menino, q eu to aprendendo a me cuidar tbm =*
De: Alhinê

Ana Camila disse...

...me fez parar e pensar...
eu diria que... isso foi profundo....
=D

Anônimo disse...

Estou adorando ler teu blog, bob! Acho que deverias investir mesmo nisso.

Cibelly (satya)