segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Adaptar-se


Os dias chuvosos são como chamas na memória.
Lembranças de momentos guardados na história.
E vem o sol e manda pra longe a chuva,
a lua empurra o sol e a noite cai como uma luva.

Ao som de Pink Floyd o tempo é coadjuvante.
"Run rabbit, run. Dig that hole, forget the sun"
Não vale contar o tempo dos momentos que ficam na estante.
Aquele velho hábito, that's no more fun.

Agora quando vejo chuva, quando vejo sol.
Olho cada um com um olhar diferente.
Vejo que não tem como mudar um mol,
do que vem de dentro da gente.

5 comentários:

Paralelos do Cotidiano disse...

Pink Floyd me lembra meu passado..mas a chuva se encarrega de chorar por mim, eis q os novos olhares surgem.

:*

Elton Tavares disse...

Gostei do blog, não conhecia. Já estou seguindo e está adicionado aos favoritos da minnha página (o De Rocha). Abraço Glauber!

Genny LiMo disse...

Pink Floyd, chuva, Sol e tdo q há dmais... Ótimo poema, bonito. =*

Le Daimon disse...

Here comes the sun!

It's been a long cold lonely winter.
It feels like years since it's been here.
Here comes the sun
And I say
It's all right!!

Paixão disse...

E vem o sol e manda pra longe a chuva,
a lua empurra o sol e a noite cai como uma luva.

uma disputa muito poética! rs