sábado, 6 de setembro de 2008

Diferença complementar

Em olhares ligeiros e singulares,
Particularizava pensamentos,
Até o dia de mudar os ares
E expressar sentimentos, quando então
Fui presenteado pela foto de um conhecido,
Depois nocauteado por um sentimento não sabido.
Não sou crente em destino, mas sou teimoso
E digo: o meu coração é um fulguroso.
Um pulsante n’outra teimosia,
Uma alegre e dolorosa agonia.
E, foi a dualidade entre tantas duas coisas
Que me levou por onde agora sigo.
Hoje sendo os dois uma unidade
Complemento de força e vontade
Diferença respeitosa e aparente
Aprendemos a prestigiar o ente,
A expressar o que se sente
E a brotar a cada dia...pra sempre.

2 comentários:

marcita disse...

muito bom, cara.

Anônimo disse...

=) gosto dessa

rapha