domingo, 7 de setembro de 2008

Tão rápido

Me dói no peito
Saber que não
Querendo os dois
E não poder fazer
Nada pra resolver
O que me arranca alma
e o que me tira a calma

O sono só adia a dor
Não quero dormir
Quero que acabe
Mas não quero falir
Com a parte que me cabe
Não quero que termine
Como um grande romance
Uma longa história sem fim
Um Romeu e Julieta
Felizes tão rápido
Quanto um cometa.

2 comentários:

noyara disse...

esse foi um dos primeiros que eu li e gostei muito muito tbm
;)

érika disse...

vc resumiu em 2 parágrafos o q senti há alguns meses atrás... mas agora... vi q tudo passa realmente...