sábado, 6 de setembro de 2008

Num adianta de nada

De nada adianta
Tentar sorrir
Simplesmente pelo fato
De saber sorrir
De nada adianta
Tentar chorar
Pelo simples fato
De saber chorar
Tem que vir de dentro
Como um lamento
Vir de dentro
Como um grito de ódio
Tem que vir de dentro
Como o amor
Que se aguarda
E se espera
Antes de tomar conta
De toda a dor.

1 comentários:

Camila disse...

tão legal esse

mesmo mesmo